quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O SOM DO VAZIO





Deveria eu, estar em estado de nervos por não receber uma só mensagem? Nem sequer ser o centro de uma minima atenção de sua parte no dia de hoje?

Imagina esta minha essência vulcânica em estado de ebulição às margens do término desta noite?

Estou entre o desejo e a saudade, a vontade e o desejo de te esganar.

Te cortaria em mil pedacinhos e dar-te-ia aos lobos só para ver o sangue, a cor do sangue, a cor do que faz pulsar em cada sístole diástole deste coração já sem pressão.

Estaria você no Millenium Park debruçado, com aquele seu olhar perdido de menino segurando uma garrafa de água com gás?

Tudo muito estranho, o silêncio é praticamente uma afronta minha sensibilidade e sanidade feminina.

Gostaria de estar neste instante encostada numa parte qualquer de seu corpo. Não com esta segura insegurança que oscila entre meu ventre e meus pesamentos.

Gostaria de estar contra a parede e de sentir seus braços em minha cintura.

Detesto o som da mudez, detesto o vazio que nada declara.

Hoje a tarde aqui, tudo ficou cinza, sobrou sentimentos e faltou você.

Fui pega por mal estar súbito, um peito esmagado de saudade e a boca seca sem tua umidade.

Amanhã outros ventos me levarão onde eu queira ir, mas esta noite me deixarei levar até você.

Estarei ai, num canto qualquer debruçada sob sua pele, me espere pois invadirei teus sonhos e quer queira ou não, por esta noite você será meu.

Beijos
Rê Pinheiro

11 comentários:

  1. Intensa menina.
    Sublime mulher.
    Admiro sua maneira densa de demonstrar emoções e sentimentos.

    J.F. Moraes

    ResponderExcluir
  2. Rê,
    Estás ouvindo a voz do silêncio, o som sem som!!??
    Tenho descoberto que sentir, mesmo que a dor da ausência de alguém, é melhor que o vazio de não sentir nada... Tenho certa dificuldade de decifrar vocês poetas, pois quando os leio não consigo identificar onde termina a realidade e inicia a poesia, a simbologia, mas gosto quando você quebra aquelas "regras" femininas e expõe com toda a intensidade os teus sentimentos...

    Abraço,
    Ju

    ResponderExcluir
  3. J.F.
    Pois é de intensidades e verdades a vida vai seguindo.
    Obrigado por estar aqui, mesmo não sabendo quem é você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. O som do vazio é aquela coisa que que não se escuta, mas se sente, é algo como a fome que sentimos mesmo depois de comer. É a saudade em seu estado bruto.
    Sabe Ju não me considero poeta, apenas me vejo como uma doida varrida que achou graça em botar pra fora TUDO, olha confesso que é uma delicia, escrever é praticamente um orgasmo... (Tá nem tanto)... rs Mas que é bom é.
    É gostoso falar, demonstrar, escrever e também ler o que sentimos, em certos momentos acabamos nos encontrando em nós mesmos.
    Ju muito obrigado pelo carinho, pelas palavras, pela presença que tanto significa para mim.
    Um beijo grande na alma.

    ResponderExcluir
  5. Quem nunca sentiu-se assim!?Certas emoções sempre se repetem e devemos nos permitir senti-las como se nos apresenta, negá-la é negar nossa humanidade e senti-las é nos permitir crescer para nos conhecer melhor e saber lhe dar com elas mais sabiamente no futuro.
    É bom ser mulher, me sinto abençoada por ser sensível e por poder conhecer pessoas tão idôneas como você, um beijo na face!
    Shalom

    ResponderExcluir
  6. Nair minha querida amiga.
    Pois é, como é bom ser mulher, como é bom sentir em proporções avassaladoras, como é bom ter emoções tão intensas e necessárias.
    Nair, não posso terminar sem dizer que sua nova foto ficou fantástica. Amei.
    Um beijo grande de carinho.
    Rê Pinheiro

    ResponderExcluir
  7. Rs!Obrigada linda amiga, olhando para o infinito e além e a certeza de algo especial além do arco-íris!Hehehee!Beijos!

    ResponderExcluir
  8. As emoções terão sempre a cor e o peso que dermos a elas. A mesma lágrima pode comemorar o riso ou acalentar o pranto.
    Por tudo isto a jornada é sempre solitária. Mesmo juntos, as lições são individuais e nunca saberemos se as escolhas que fazemos são as certas.
    Por isto, como dizia Fernando Pessoa: "sê inteiro em tudo o que fazes".
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  9. Adriano meu querido.
    Sábias palavras, é sempre uma honra tê-lo por aqui e aprender contigo.
    " Caminhando junto" e juntos, podemos crescer e compartilhar.
    Beijos no core.

    ResponderExcluir
  10. Acesse meu BLOG, meu espaço...

    http://mailsonfurtado.blogspot.com

    E conheça um pouco mais do que escrevo...

    ResponderExcluir
  11. Belo espaço, belo BLOG

    PARAbéns!!!

    Acesse meu BLOG, meu espaço...

    http://mailsonfurtado.blogspot.com

    E conheça um pouco mais do que escrevo...

    ResponderExcluir