sábado, 28 de fevereiro de 2015

Mergulhe se Jogue


 Para quem deseja uma mulher convencional, definitivamente não farei seu tipo.
Portanto nem perca seu tempo lendo meu Blog.
Não sou o tipo que nenhum tipo normal amaria, portanto para me amar tem que um bocado de pinos a menos.
Sou tosca, um estilo meio cavernosa que não suporta quando sou cortada quando estou entre os delirios de meus pensamentos.
Gosto de liberdade e da sensação de não fazer parte de nada.
Preciso do meu tempo, do meu mundinho estranho para ser feliz, e minha felicidade não esta condicionada a nenhum bourbon ou uma cueca caida na beira da cama.








Se aprecio atenção?
Isso é elementar, sou humano, somos dependentes cativos da tal Atenção Global, queremos ser notados, observados, admirados, queremos que por um momento o mundo paralise e preste atenção no que somos.
Tudo que sei é que é complexo ser singular num mundo plural.
O que temos hoje?
Um mundo cheio de amor para dar, mas completamente ignorante no quesito se doar, e ainda sim, teima em dizer que ama.
Falar que ama é fácil, escrever que ama é mais fácil ainda, mas aprender a discernir e então PROVAR que verdadeiramente ama, ah! Meus caros isso é raro.
Se não for para se jogar de cabeça e mergulhar  a vida não terá graça alguma.



Beijos
Rê Pinheiro




NÃO HÁ TRADUÇÃO PARA AFETOS





De tudo quanto habita em mim apenas saudade.
Cobre meus pensamentos seu efeito sobre minha pele, e a imagem de tua gélida face diante do confronto e a eminência de teus sentimentos submersos.
Porque há distancia, se ainda te quero?
Porque quero? Como eu te quero?
A resposta é: “Não há tradução para os afetos”.
Eles não se explicam, eles aos poucos se revelam...
Tua ausência não serve senão como um grande fertilizante para pensamentos absurdos.
Por isso não te peço escolhas, aceito o tão somente pouco de sua presênça reativa e remota.

Por isso não observo a congruência quando me pedes para me lembre de você durante o dia, pois quando temos que nos lembrar é porque em algum momento já temos esquecido, e as pessoas especiais nós não esquecemos, elas permanecem sempre ativas perambulando em nossa mente. 

Ps.
Escrever é uma paixão, portanto não tente me encontrar em linhas, frases compostas, e pensamentos estraviados,  escrevo porque amo, porque sinto necessidade de expressar sentimentos, sentimentos estes que por vezes serão meus ou Não. 

Beijos
Rê Pinheiro

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Dil Má a Pior









Ano esquisitinho este tal de 2014.
Tudo se mostra no formato de que vai acontecer, mas nada definitivamente acontece.
O Facebook compra o Whatsapp, e um avião daMalaysia Airlines simplesmente desaparece.
A Nasa como num passe de mágica diz encontrar um planeta habitável, e nós habitantes do planeta azul, não enxergamos nos mesmos
Eis que surge o peito estufado, e os gritos “Somos brasileiros”  eba a COPA chegou, somos os anfitroes, seremos campeoes. Assistimos a jogos, lutamos contra o racismo e por fim acabamos nos estadios comendo banana. A alegria passa, a derrota surge e cai nossa ficha,  fomos idiotas e somos decepcoes. 7 a 1 Gol. Eba ( Agora este pais acorda)
A Copa termina, a Alemanha vence e mais um aviao da Malaysia Airlines, vai para os ares num voo sem volta. Tempo de desgraca no ar.
A OMS declara virus de Ebola piora.
E nem  Robin William suporta este mundinho, e num monologo suicida sai de cena. Deixando a Vida.
O que fazer para dispetar para ELA?  Ademiros a baldes de gelo, gelamos nosso corpo na tentativa de aquecer os corações.
Mas há corações gélidos demais, terroristas islâmicos  degolam, em nome de uma justiça que jamais puderam compreender.
E no meio da baderna até o Orkut corre.
Mas calma ainda não acabou, caraca gente a Dilma ganhou?
O Brasil não acordou!!!
O Gigante tropeçou despencou de seu  grande pé de feijão, não há João para Salvar, e o tal do Aécio que eu tinha certeza que ia ganhar?
Pois é compraram nossos votos, falsificaram nossas urnas e a eleição que seria nossa salvação se tornou uma grande decepção.

Entraram em nosso lar roubaram nossa dignidade,  aTV já não mostra, ela omite, reinventa, cria , recria,  e os programas estão programados para programar nosso cerebro a pensar menos, decidir menos, e consumir mais, nos tornamos reféns da ignorância de uma massa, não somos mais humanos, somos códigos de barras.
E quando começa o fim, eis que surge 2015.
Ano novo, esperança nova e as cagadas velhas.
Somos um povo repletos de planos, projetos e sonhos, mas nos deparamos que ainda não acordamos do pesadelo.
Aqui na Terra do Faz de conta, a corrupção tem mil anos de perdão, o que resta é sentar e assistir Império e BBB já que estamos programados geneticamente para não pensar.
Passamos a ser uma pequena massa de “Revoltados On Line”, que  luta,  não para derrubar um Gigante, mas para fazê-lo simplesmente se soltar das amarras e se erguer, para derrubar os pequenos anões.

Pois é nossa História esta virando HQ, nosso legado se lembrará de que?


Beijos

Rê Pinheiro