domingo, 14 de novembro de 2010

Detalhando





Sabe queria deixar bemmmm claro que muitas vezes lhe direi coisas completamente malucas.








Vou te pedir o que nem sei se quero.

Vou chorar sem motivo, e dar risada de mim mesma logo em seguida.

Vou te pedir, praticamente ordenar, com aquela minha cara de mulher decidida, quando na verdade estarei no meu eu mais oculto e mais sincero esperando simplesmente que você não me obedeça.

Como também haverá momentos que você terá que fazer aquela sua cara de compreensão budista e balançar sua cabeça com um gesto de sim, mesmo não concordando com nadica de nada que fiz ou falei.

Ah! Tá bom, já sei. A estas alturas esta pensando que você deveria pular de uma ponte com um fio de nylon amarrado a uma pedra de quartzo azul enrolado no pescoço.

Que nada!

Sou simplesmente completamente, absolutamente fácil de entender.

Se atente aos detalhes.

Sabe tenho aqueles defeitos normais de uma mulher.

E alguns outros estranhos que não acho que deve ser enquadrado na lista de defeitos, mas sim de particularidades tais como:

Comer as pelinhas dos cantos dos dedos.

Falar enquanto durmo.

Conversar com todo mundo como se eu conhecesse a anos, chamando a todos de meu anjo, meu amor...

Não passo dos 100Km/h quando estou no volante e adoroooo virar o retrovisor para retocar o baton.

Amo comer a sobremesa primeiro e não sou o tipo que come pouco. TENHO MUITA FOME.

Isso é péssimo, mas é verdadeiro. ( muitas vezes não presto atenção quando você esta falando) me perco nos pensamentos e simplesmente viajo.

Não sei ser organizada, mas decifro e me acho dentro da desorganização da minha bagunça.

Sou como meu pai fala, estabanada por natureza, invento demais e tenho um monte de ideias de girico, por isso ganhei um apelido aos 5 anos de idade de " Rei da bosta".

Falei algumas coisas sobre mim, alguns defeitos básicos de fabricação.

Mas por favor, por mil coraçõezinhos não se esqueça das minhas qualidades...

Também não se esqueça de entregar.

Não tente ser o que você não consegue.

Nem tente sentir o que não é.

Procure fazer apenas o seu melhor, para quem quer que seja, sem motivo sem causa e efeito.

Acredite, é mais feliz quem sabe chorar, quem teve a ousadia de se permitir sofrer.

Porque tem gente que não consegue amar.

Não consegue nem se quer tropeçar, porque não anda, e se tropeça fica ali sentando reclamando.

Ah! Reclamar.

O inútil e fútil dom de reclamar.

Reclamar do doce que esta sem doce.

Dá alegria que esta sem graça.

Dá graça que é de graça.

Reclamar do mar, da luz e do vento.

Se faz Sol reclamam do calor.

E chove faz cara feia.

Gente que não sabe saborear um sorvete.

Tem alguém que um dia me falou que um dos maiores motivos para terminar um relacionamento foi este,
a pessoa reclamava demais.

Imagina que vida mais sem cor é desta pessoa?

Como pode reparar já mudei de assunto novamente.

Acho que é porque fiquei P da vida com alguém.

Alguém que por ser certo demais, é incerto nos sentimentos.

Do tipo que se você colocar uma montanha e um queijo ele não saberá encontrar a diferença a diferença.

Imaginem uma pequena cápsula que possui o poder de fazer você parar de sentir.

Uma coleira para suas emoções e a prisão das suas reações.

Ainda hoje me perguntei, o que seria melhor, aceitar minha condição de louca ou me tornar refém de um medo?

Me permito ser louca.

Me permito ser bem louca para os normais, mas que sabe o que quer, quando ela quer e com quem ela quer.





Beijos desta louca.

Rê Pinheiro

Um comentário:

  1. Louquinha de pedrinha essa menininha, Rs!Mas que não está aqui para agradar a ninguém, mas para Ser ela mesma em toda sua plenitude de sua essência feminina altamente autêntica..

    Para você:Então que sejas sempre loucura pois a tua loucura é a forma mais sã de ver e viver a vida...

    beijos
    Shalom

    ResponderExcluir